"O melhor da gastronomia embalado para viagem."

... Cozinhar é também fazer poesia. É abrir ouvidos, olhos, boca e nariz para perceber o que faz sentido entre temperos e medidas. É entrar neste estado de coisas latentes e cavar o silêncio....
Juliana Venturelli

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Agroind familiar de Lajeado - Fotos do que pudemos encontrar por lá

A feira a Agroind Familiar de Lajeado foi muito bem organizada. Contou com 3 pavilhoes gigantes e muitos expositores.
Entre os expositores tivemos o gosto de conhecer trabalhos inéiditos como:

A Mistura fina aí gente!!!


A matriarca da família também foi ao Sul ajudar com as vendas



Prato mandala feito com a fibra da bananeira



Mandala feita com a fibra da bananeira


Diversos artefatos feito com a fibra da banananeira

Contato:bananarte@yahoo.com.br


Flor feita com bagaço da cana


Flor feita com baga








Papel feito com o bagaço da cana



Roupas feitas com lã de ovelha

Artesanato com couro de peixe




Carteiras coloridas feitas com couro de peixe


Prendedores de cabelo de couro de peixe


Bolsas de couro de peixe
  
                             Contato: Associaçao de curtidores de peixes artesanais
                             de pele de peixe Ryo e Mar
                             Tel:41-3442-2304/9609-8278



Bolsas de taboa

Bolsa de taboa em detalhe

Flor de escama de peixe branca



Flor de escama de peixe vermelha

Todos por: Taboa de São Francisco

Bolsa de palha de trigo

Palha do trigo utilizada na  cestaria

  
Cestas transadas feitas com palha de trigo


 

Detalhe da cestaria feita com a palha


Contato: Protásio Alves
54-3276-1366

Diversas iguarias feitas com Pequi


Polpa de pequi


Óleo de pequi


Licor de pequi

Contato: Cooperativa dos produtores rurais e catadores
de pequi de Japovar
Contato: 38-9991-7522

Venda de erva mate para chimarrão e cuias
Moenda da erva mate para o chimarrão

Produzida por: Erva Mate Rainha do Sul


Doces cristalizados de Minas gerais
formando uma mandala



Contato: Luiz e Celeste
38-9951-9441


Muitos embutidos, como é a tradiçao do Sul do país...

  
Os doces do pessoal do Rio de Janeiro...

Doce de leite da fazenda

Contato: Doces Pilão
24-2487-2260
Pão de mel de diversos sabores

Contato: 22-9264-5151
Dalton Gripp



 

Doces de leite e de fruta

Contato: 22-9206-0817

Variedades da Roça


As bromélias e orquídeas mais lindas que já vi...










Entre outras conservas e geléias de primeira...

Uma linha de conservas me chamou especialmente a atençao, Delícias do Marabú, vendiam geléias e patês exepcionais. Entrei no site deles e consegui uma receita.
Esta base de maça utilizada para fazer o patê serve para fazer vários sabores.



Receita de patê de maçã com especiarias - Delicias de Marabú 
Ingredientes:

- 1 quilo de cebola
- 1 quilo de maçãs picadas em cubinhos
- 200 gramas de sementes de girassol
- 50 gramas de manjerona desidratada
- 200 ml de óleo de girassol
- sal e pimenta a gosto

Modo de fazer:

O primeiro passo é fritar a cebola em fogo médio. Coloque um pouquinho do óleo no fundo de uma panela (não são os 200ml, só o suficiente para fritar a cebola). Frite a cebola até ficar transparente. Enquanto isso, no liquidificador coloque o restante do óleo. Coloque um pouco da maçã e comece a bater. Aos poucos vá acrescentando o restante da fruta. Enquanto a cebola está fritando salpique um pouco de sal, um pouco de pimenta calabresa (ou outra de sua preferência).
Agora coloque as sementes de girassol em uma frigideira para dar uma torrada. Não use óleo. Somente a frigideira e as sementes. Leve ao fogo, mexendo levemente, até as sementes ficarem torradinhas.
Quando a cebola estiver já bem fritinha, transparente, é hora de misturar a cebola com a maçã. Após misturar bem, acrescente o tempero principal que é a manjerona. Em seguida coloque a semente de girassol torrada. Siga mexendo, sempre em fogo médio. Espere uns 5 minutos e já está pronto. Coloque nos vidros ainda quente para durar mais tempo. Essa receita rende aproximadamente 1,4 Kg de patê.
Dica: a sugestão é servir com pão e bolachas ou misturado à comida.
Para ver o vídeo da receita on line:

Contato: 43-3256-3417

Geléia de Mexerica da vó Venina



Caros leitores,
Bom dia.
Comecei este blog com o intuito de divulgar apenas a marca Mistura fina, porém, com o tempo o número de visitantes foi crescendo e passei a fazer postagens mais frequentes.
Estou desabituada de descrever e também de tirar fotos, mas agora as idéias para o blog começam a surgir e descobri que tenho muitas coisas para compartilhar...
Aqui estou postando uma receita de geléia de mexerica, muito especial. É uma receita que foi ensinada pela Venina, uma jovem senhora que já não se encontra mais entre nós.
Venina cozinhava muito bem, e depois que a minha vó morreu, eu ia almoçar na casa dela para matar a saudade da comidinha de vó.
Adotei Venina e ela a mim, mas infelizmente o nosso tempo aqui na Terra é muito curto.
Sobrarm as lembranças e o sabor caseiro e delicioso da geléia de mexerica. (para saber mais sobre Venina: http://neilatavaresgeleiageral.blogspot.com/2009/06/na-foto-de-capa.html).
Com esta receita nas mãos comecei a vender geléias ha 6 anos atrás. A geléia vendia tanto que me inspirou a fazer outros sabores e investir em uma nova carreira.
Com o passar do tempo a produção cresceu e a geléia de mexerica ficou para trás.
Temos poucas árvores no sïtio e a produçao é sazonal. Além de tudo tornou-se inviável financeiramente, por dar muito trabalho, passou a não valer à pena fazer em larga escala.


Esta geléia continua sendo a geléia da vovó. Quem quiser degusta-la terá que faze-la em casa.
Para os meus clientes antigos, fãs da geléia.. Aqui vai a deixa..
Apreciem sem moderaçao...
Aguardo as opiniões...




Receita

12 de mexericas
Cascas de 6 mexericas
200 g de açúcar
Lavar bem as tangerinas e deixar de molho por 30 minutos na água clorada.
Cortar ao meio e expremer no expremedor de laranja.
Retirar o bagaço das 6 tangerinas, deixando as metades das cascas inteiras (desta forma fica mais fácil raspar a parte branca do interior da casca).
Raspar com uma colher a parte branca do interior da casca.
Ferver as cascas 3 vezes. E bater no liquidificador com o suco da tangerina coado. \
Acrescentar o açúcar e deixar ferver até reduzir a metade, retirando sempre a espuma que sobe.
Colocar uma pitada de sal.
Fazer o teste do ponto pingando uma gota em um prato com água gelada. Se o pingo ficar inteiro, a geléia está pronta.
Esta receita fica melhor se fizer em mais quantidade de uma vez. Quanto maior a quantidade feita em uma panela, mais tempo ela irá ficar no fogo até dar o ponto, mas isto fará com que a geléia apure o sabor.
Se for o caso quadriplique a receita.

Sugestóes de consumo: carne de frango ou porco; queijo brie; com bolo de laranja ou limão; com biscoito; ou recheando pães.










Receita de batata calabresa

Aprendi esta receita com a Angela Morata. Quando executei mudei alguns detalhes...
Como sabem, cada um que conta um conto aumenta um ponto....
Tinham várias visitas lá em casa no dia que fui fazer a receita. O pessoal mal esperou ficar pronta para comer o vidro quase todo. A foto que eu tinha tirado náo ficou muito boa, mas nem tive a oportunidade de tirar outra.
O ideal é que a conserva de batata descanse pelo menos 3 dias antes de ser consumida (caso não pasteurize). Se pasteurizar a conserva, poderá manter por pelo menos 1 mes antes de consumi-la. Ficará melhor ainda. Esta é a vantagem da conserva, pode mante-la por mais tempo "curtindo"antes de consumi-la.
Segue aqui a receita. Espero que gostem...


Batata calabresa pronta



Ingredientes:

Batatinha para fazer a receita


2,5 kg de batatinha para fazer batata calabresa
(Quanto menor estiver a batata mais gosto pegará).
1 xícara de vinagre de maça.
1 vidro de 3 kg com tampa nova (compre o galão de 5 litros, sai mais em conta)
Aproximadamente 2,5 litros de azeite virgem
500 g de azeitona preta com semente



Fazendo o Mix do tempero para colocar na batata


Temperos:

1 colher de sobremesa de mostarda em grão preta
2 colher de sobremesa de mostarda em grão amarela
4 colheres de sobremesa de folhas de alecrim desidratado
1 colher de sobremesa de cúrcuma
1 colhrer de sobremesa de páprica picante
1 colher de sobremesa de alecrim
1 colher de sobremesa de cebolinha desidratada
3 colheres de sobremesa de orégano
1 colher de sopa de sal grosso
1 colher de sobremesa de manjericão desidratado
1 colher de sopa de alho em lascas desidratado
1 colher de sobremesa de pimenta calabresa com as sementes
 (opcional, tem pessoas que gostam com mais ou menos pimenta. Teste e coloque á gosto.)

Batatinha pronta para ir ao forno


Cozinhe a batata ao dente (deixe-a um pouco dura pois terminará de cozinhar no forno).
Misture todo o tempero, a batata cozida e 1 xícara de azeite. Mexa bem.
Leve ao forno médio, pré-aquecido até começar a dourar.
Retire do forno e coloque em um pote de 3 kg previamente lavado e seco
(secar no forno - se quiser guardar fora da geladeira vide publicação sobre pasteurização).

Pote de 3 kg com tampa nova

Adicione o vinagre e complete com azeite.
Limpe a boca do vidro com álcool e tampe.
Coloque o vidro em uma panela com água de deixe ferver por 20 minutos depois que a água começar a borbulhar.
Após ferver em banho maria, coloque a panela em baixo de uma torneira e troque gradativamente a água quente pela fria.
Não deixe a água fria encostar diretamente no pote, pois irá rachar.
Guarde por 30 dias antes de consumir.
Se for colocar na geladeira, consuma em no máximo 15 dias.

Batata calabresa pronta - aqui usei a pimenta calabresa
em pó por falta da outra. A pimenta com sementes fica com
um visual ainda mais atraente.